domingo, 27 de setembro de 2009

José na prisão.


Estrela - DestaquesJosé ja estava algum tempo na prisão, quado foi preso o copeiro e o padeiro do faraó , forão preso no mesmo local que esta José, um dia eles comentando um com outro que tinham tido um sonho , e José que esta perto dos dois interpretou o sonho dos dois, e pedio o chefe dos copeiro quando ele estive-se com faraó ele fala-se dele para o faraó, que ele estava preso mais não era cupaldo, e mim atirarão aqui nessa prisão.
Mais o mestre saio da prisão mais não se lembrou de José.
" Providência de Deus, providência do homem".
Dois anos se passaram e José na prisão, um dia  o faraó teve dois sonhos e não tinha ninguem que soube-se interpretar , ai o copeiro do faraó se lembrou de José, e contou a história dele e do padeiro para o faraó.
O faraó mandou busca José ,ele se barbeou trocoude roupa e se apresentou ao faraó.
Postar um comentário

Deus é poder!!

Deus é poder!!

Índece temático

Total de visualizações de página

Paises

corpo do html

Deus é misericórdia.

Deus é o poder da alegria!!

Deus é a segurança

Conquiste a vida com a Fé.

Seguir em frente,

com

Simplicidade.

Liberte-se do medo.

DEUS E JESUS

Palavras da Biblia:
Não furtareis, nem mentireis, nem usareis de falsidade cada um com o seu próximo;
1 João 4:18 No amor não há temor, antes o perfeito amor lança fora o temor; porque o temor tem consigo a pena, e o que teme não é perfeito em amor. No amor não há medo, mas o perfeito amor lança fora o medo, porque o medo envolve castigo; e aquele que tem medo, não é perfeito no amor.
Atos dos Apóstolos 3:16 E pela fé no seu nome fez o seu nome fortalecer a este que vedes e conheceis; sim, a fé que vem por ele, deu a este, na presença de todos vós, esta perfeita saúde. Pela fé em seu nome, fortaleceu o seu nome a este homem, a quem vedes e conheceis; sim, a fé, que vem por meio de Jesus, deu a este saúde perfeita na presença de todos vós.
Romanos 14:23 Mas aquele que tem dúvidas, se come está condenado, porque não come por fé; e tudo o que não é de fé é pecado. Mas aquele que duvida, é condenado se comer, pois o que faz não é proveniente da fé; e tudo o que não provém da fé, é pecado.
1 Timóteo 1:19 Conservando a fé, e a boa consciência, a qual alguns, rejeitando, fizeram naufrágio na fé.
Hebreus 11:7 Pela fé Noé, divinamente avisado das coisas que ainda não se viam, temeu e, para salvação da sua família, preparou a arca, pela qual condenou o mundo, e foi feito herdeiro da justiça que é segundo a fé.
1 Pedro 1:21 E por ele credes em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos, e lhe deu glória, para que a vossa fé e esperança estivessem em Deus;
Lucas 17:6 E disse o Senhor: Se tivésseis fé como um grão de mostarda, diríeis a esta amoreira: Desarraiga-te daqui, e planta-te no mar; e ela vos obedeceria.
Atos dos Apóstolos 11:24 Porque era homem de bem e cheio do Espírito Santo e de fé. E muita gente se uniu ao Senhor.
Romanos 10:17 Logo a fé vem pelo ouvir, e o ouvir vem pela palavra de Cristo.
1 Coríntios 2:5 Para que a vossa fé não se baseie na sabedoria dos homens, mas no poder de Deus.
Deuteronômio 3:22 Não os temais, porque o SENHOR vosso Deus é o que peleja por vós. Não tereis medo deles, porque Jeová vosso Deus é o que peleja por vós.
Gálatas 3:7 Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão.
Gálatas 3:11 E é evidente que pela lei ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá da fé.
Gálatas 3:24Assim a Lei se tornou nosso pedagogo para conduzir-nos a Cristo, a fim de sermos justificados pela fé.
Gálatas 3:26 Porque todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus.
Efésios 4:5 Um só Senhor, uma só fé, um só batismo;
Efésios 6:16 Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.
Efésios 6:23 Paz aos irmãos, e amor com fé, da parte de Deus Pai e da do Senhor Jesus Cristo.
Colossenses 2:5 Pois embora eu esteja ausente na carne, estou, contudo, presente convosco no espírito, regozijando-me e vendo a vossa ordem e a firmeza da vossa fé em Cristo.
1 Tessalonicenses 1:3 lembrando-nos sem cessar diante do nosso Deus e Pai da vossa obra da fé, do trabalho do amor e da firmeza da esperança em nosso Senhor Jesus Cristo;

meus amores, tia e filho

meus amores, tia e filho

Yan Gabriel ( meu neto)

Yan Gabriel ( meu neto)
Menino lindo da vovó!!!!!!!!!!!!!

Historia de Yan gabriel ( meu neto)

Jozé e o peixe giganteEra uma vez uma pequenina casa, nela morava uma mãe um pai e seu filho de 10 anos , chamado Jozé. Jozé era um garoto esperto! Um dia ele foi pescar na sua canoa e disse – dessa vez eu pego um grande peixe, Jozé esperou ,até que, caramba disse Jozé – esse é dos grandes, e quando vim splash!! Uau esse vai da para uns 100 pessoas, bicho doido disse Jozé animado, e o peixe disse – por Deus ! Não me mate , não pretendo morrer no meu aniversário de 1150 anos , caraca disse José – 1150 anos é ano demais veio, o peixe disse- eu vou logo dizendo eu tenho gosto de limão mofado, José disse- nheco, o peixe foi logo dizendo – se me deixar viver lhe concedo um desejo , bem legal!!, José ficou quieto por varias horas e disse – claro , bem deixa ver, quero ter vários peixes , para o almoço e jantar, disse o peixe – esta bem , e disse – abracapeixe , e apareceram vários peixes . Jozé foi para casa muito feliz e o peixe voltou para o mar contente demais . 14/06/2011

Yan gabril

Loading...

Portas da verdade

Portas da verdade

Sempre com a. verdade.

Loading...

A Biblia

A bíblia “A bíblia nos santifica nos ilumina e conduz a verdade.” Tem 66 livros: Novo testamento-27Velho testamento-39 A Bíblia foi escrita num período de 1600 anos, foi escrita em três línguas ( Hebraica , Grego,Aramaico).
A bíblia se divide em cinco partes:
1º.Parte : Historia De Gênesis até Ester e atos. 2º.Parte : Poesia Jô , salmos, provérbios,cantares, eclesiaste. 3º.Parte : Profecia Epocalipes , Daniel, Isaias até malaquias. 4º.Parte : Evangelho Mateus, Marcos,Lucas e João. 5º.Parte : Cartas Romanos até Judas.
A Verdade de DEUS é uma só:
“ Mas o senhor verdadeiramente Deus; ele é o Deus vivo e o rei eterno; Do seu furor treme a terra; e as nações não podem suportar a sua indignação” ( Jerêmias 10:10)A bíblia ensina que há uma verdade absoluta.
A verdade nos liberta de que?
1º. De vícios. 2º.Da depressão. 3º.Da duvida. 4º.Do medo. 5º.Da ignorância. 6º.Da solidão. 7º.Do vazio da alma. 8º.Das garras de coisas ruim.

Jesus fonte de água viva.

Jesus fonte de água viva.
A fé ´´e um presente de DEUS,como tudo que nos rodeia.

O poder de Deus!!

O poder de Deus!!
Tudo que Deus faz é lindo.

As belezas da natureza

As belezas da natureza

Deus é o caminho!!!

Loading...

Reverencie ao divino com a criatividade

O que é criatividade ? Ela é a força universal por trás de todas as coisas visiveis. É a capacidade de se refazer. é a habilidade humana de realizar no plano fisico e visivel aquilo que foi concebido nos planos mental e conciente ou inconciente e emocional. Deus usa você como instrumento de criatividade . O Divino pode transformar qualquer situação . Deixe-se ser utilizada como instrumento criativo da cura e da evolução Divina. Afirmação matinal sobre a criatividade: Eu sou a força criativa a serviço do Divino. Escolho ser a expressão da bondade da paz , da alegria e da abundancia. O Divino pensa através de mim. Meus pensamentos são transparente. O divino se expressa no meu coração. Meu coração está aberto para a bondade da vida. O Divino cria,cura,restaura e constroi, através de cada um dos meus atos. Meus olhos, ouvidos,mãos e pés são instrumentos do Divino. Hoje eu me alegro por todo o bem que estou criando através de pensamentos positivos, de um coração aberto e cheio de amor, e pela ação do Divino em mim. Por tudo isso e por muito mais , eu agradeço. Que assim seja meu Divino pai! continuação do livro: Um dia minha alma abriu por inteiro.

Em Deus está toda a minha confiança.

Em Deus está toda a minha confiança.
não temerei homem nem um, Deus estar comigo toda estante.

Palavra sabia do dia

"Com minha alma te desejei de noite, e com o meu espírito, que está dentro de mim, madrugarei a buscar-te; porque, havendo os teus juízos na terra, os moradores do mundo aprendem justiça".Isaías 26:9 "E Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele de dia e de noite, ainda que tardio para com eles?Digo-vos que depressa lhes fará justiça. Quando porém vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra?" Lucas 18:7,8

Postagens populares

Novena de natal

Loading...

Deus é amor

Deus é amor
Deus existe.E no âmargo da existência está o amor.E no amor reside o grande mistério da paternidade.Quando dizemos"pai", anunciamos a verdade de Deus na criação e na aliança. Deus é a fonte de toda vida.Deus é o pai de nosso senhor Jesus cristo através do qual nos tornamos seus filhos. " f. Varillon.
Loading...

vc acredita em Deus?

Nossa senhora


Títulos de Maria, mãe de Jesus

Nossa Senhora d'Ablon- É comemorado em 15 de Agosto.
Nossa Senhora da Abadia-é comemorada a comemorado em 15 de Agosto
Nossa Senhora de Absam -Festa: 9 de Janeiro
Nossa Senhora da Abundância-comemorada em 5 de Janeiro.
Nossa Senhora de Almudena
Nossa Senhora das Angústias -Comemorada em 30 de agosto.
Nossa Senhora dos Anjos
Nossa Senhora Aparecida -Comemorada em 12 de Outubro.
Nossa Senhora da Apresentação -Comemorada em 21 de Novembro.
Nossa Senhora da Arábia
Nossa Senhora da Assunção -Comemorada em 15 de Agosto.
Nossa Senhora Auxiliadora -Comemorada em 24 de Maio.
Nossa Senhora da Boa Morte -Comemorada em 15 de Agosto.
Nossa Senhora da Boa Viagem
Nossa Senhora do Bom Conselho
Nossa Senhora do Brasil
Nossa Senhora de Caravaggio
Nossa Senhora do Calvário
Nossa Senhora das Candeias
Nossa Senhora da Candelária
Nossa Senhora do Carmo
Nossa Senhora da Comandaroba
Nossa Senhora da ConceiçãO
Nossa Senhora de Czestochowa
Nossa Senhora dos Desamparados
Nossa Senhora Desatadora dos Nós
Nossa Senhora Divina Pastora
Nossa Senhora das Dores
Nossa Senhora da Encarnação
Nossa Senhora de Fátima
Nossa Senhora de Guadalupe
Nossa Senhora da Guia
Nossa Senhora Imaculado Coração de Maria
Nossa Senhora das Lágrimas
Nossa Senhora da Lapa
Nossa Senhora da Luz
Nossa Senhora de Lourdes
Nossa Senhora da Medalha Milagrosa
Nossa Senhora Medianeira
Nossa Senhora das Mercês
Nossa Senhora dos Navegantes
Nossa Senhora de Nazaré
Nossa Senhora das Necessidades
Nossa Senhora das Neves
Nossa Senhora do Ó
Nossa Senhora da Oliveira
Nossa Senhora da Pena
Nossa Senhora da Penha de França
Nossa Senhora do Perpétuo Socorro
Nossa Senhora da Piedade
Nossa Senhora do Pranto
Nossa Senhora dos Prazeres
Nossa Senhora da Purificação
Nossa Senhora Rainha
Nossa Senhora do Rosário
Nossa Senhora da Saúde
Nossa Senhora das Sete Dores
Nossa Senhora da Soledade
Nossa Senhora da Vitória

Nossa Senhora d'Ablon

é um dos muitos títulos e devoções à Virgem Maria. A sua devoção surgiu em Ablon, na França. Certa vez, os iconoclastas jogaram no Rio Sena uma imagem da Nossa Senhora. Os fiéis a acharam no rio. Durante a Segunda Guerra Mundial, Ablon foi atacada. Mas as pessoas ao ouvirem o alarme dos aviões de bombardeio e rezavam: Nossa Senhora d'Ablon, protegei-nos e rogai por nós. Ninguém entre eles ficaram feridos. É comemorado em 15 de Agosto.

Nossa Senhora da Abadia

Nossa Senhora da Abadia é uma invocação católica da Virgem Maria. É conhecida também como Santa Mariado Bouro. Esta devoção surgiu a partir de uma imagem proveniente do Mosteiro das Montanhas, em Braga, Portugal, no ano de 883. A sua festa é comemorada a comemorado em 15 de Agosto, em um distrito da cidade de Niquelândia(capital do níquel), chamado Múquem. Todos os anos há uma grande Romaria entre os dias 06 e 15 de Agosto, reunindo um enorme número de devotos e fiéis.

ORAÇÃO

Senhora da Abadia, filha dileta de Deus Pai, Mãe de Jesus, nosso Salvador, Esposa do Espírito Santo, eis-me aqui diante de vossa imagem, para consagrar-me inteiramente a Vós. Trago-vos, Senhora, minha vida, meu trabalho, os sofrimentos e as alegrias, as lutas e as esperanças, tudo o que tenho e sou, para oferecer a vosso Filho por vossas mãos de Mãe. Sou todo vosso, ó Maria. Peço vossa proteção para nunca abandonar a fé Católica, traindo a Jesus. Dai-me força para viver de verdade o amor fraterno e assumir minha responsabilidade de cristão no mundo. Ó Senhora da Abadia, aceitai-me como filho (filha) e guardai-me sob o vosso manto protetor. Amém.


Nossa Senhora de Absam

Nossa Senhora de Absam tem sua devoção originária de Absam, na Suíça, onde Nossa Senhora apareceu a jovem Rosina Bucher, na janela de sua casa.

Nossa Senhora da Abundância

Nossa Senhora da Abundância é uma invocação católica da Virgem Maria Provém da cidade de Paestum, Itália. Em sua mão encontra-se uma romã aberta, fruta que simboliza graça e abundância. A sua festa é comemorada em 5 de Janeiro.

Nossa Senhora de Almudena

A Nossa Senhora de Almudena ou Virgem de Almudena é um culto mariano originário de Madrid, na Espanha; é a patrona dessa cidade. O seu nome provém do árabe Al Mudayna, o castelo.

Nossa Senhora das Angústias

A Igreja de Nossa Senhora das Angústias é uma igreja católica portuguesa, localizada no extremo sul da cidade da Horta, na ilha Açoriana do Faial, sendo hoje a paroquial da populosa freguesia urbana das Angústias. Teve a sua origem numa ermida dedicada a Santa Cruz e fundada no século XV pela capitão Joss van Hurtere. Em 1640, segundo frei Diogo das Chagas, parece que a ermida estava muito arruinada, até que foi novamente edificada e com a mesma invocação, por mandado do bispo D. frei Lourenço de Castro, datado de 30 de Agosto de 1675, transferindo-se para o altar-mór desse novo templo as cinzas da esposa do capitão do donatário, D. Beatriz de Macedo. Parece, no entanto, que não obstante tais obras, outras logo se iniciaram, porque a 28 de Novembro de 1684 a igreja era dedicada a Nossa Senhora das Angústias e elevada a paroquial e, em 1688, após a visita pastoral do bispo D. Clemente Vieira, o monarca mandava dar a quantia de 572$000 reis (moeda da altura) para as obras e os ornamentos da igreja. Passados pouco mais de cem anos, em 1800, novas obras se levaram a efeito, desta vez para erguer o novo e actual edifício, obras muito demoradas porquanto só em 1861 a igreja foi dada por concluída, graças a uma subscrição promovida pela junta de paróquia respectiva.

Nossa Senhora dos Anjos

é um dos muitos títulos e devoções à Virgem Maria. Era a Santa de Devoção de São Francisco de Assis junto de São Miguel Arcanjo.

Oração à Nossa Senhora dos Anjos

Lembrai-nos, ó piedosíssima Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer, que algum daqueles que recorreram a Vossa proteção, imploraram a Vossa assistência e reclamaram o Vosso socorro, fosse por Vós desamparado. Animado eu, pois, com igual confiança a Vós, ó Virgem bendita, como à minha mãe recorro, de Vós me valho, e, gemendo sob o peso dos meus pecados, me prosto a Vossos pés. Não rejeiteis minhas súplicas, ó Mãe do Filho de Deus humanado, mas dignai-vos de as ouvir propícia e de me alcançar o que vos rogo (pedido). Amém. Augusta Rainha dos Céus e Senhora dos Anjos, Vós que desde o princípio recebestes de Deus o poder e a missão de esmagar a cabeça de satanás, humildemente vos rogamos que envieis as legiões celestes, para que, às vossas ordens, persigam os infernais espíritos, combatendo-os por toda parte, confundam a sua audácia e os precipitem no abismo. Amém. Nossa Senhora dos Anjos, rainha dos Frades Menores, Rogai por nós que recorremos a vós.


Nossa Senhora Aparecida

Nossa Senhora da Imaculada Conceição Aparecida é um título católico dedicado a Maria, mãe de Jesus de Nazaré. O seu santuário localiza-se em Aparecida, no estado de São Paulo, e a sua festa é comemorada anualmente em 12 de outubro. Nossa Senhora Aparecida é a padroeira dos Católicos do Brasil.

Nossa Senhora da Apresentação

Em 21 de novembro de 1753, um grupo de pescadores encontrou um caixote de madeira encalhado em umas rochas na margem direita do Rio Potengi, na frente da Igreja do Rosário, na atual Pedra do Rosário, em Natal, no Rio Grande do Norte.[1] Dentro do caixote, havia uma imagem de Nossa Senhora do Rosário e uma mensagem: Aonde esta imagem aportar nenhuma desgraça acontecerá.[2] Os pescadores avisaram sobre a descoberta ao Vigário da Paróquia, Pe. Manoel Correia Gomes, que se dirigiu ao local e logo reconheceu que se tratava de uma imagem de Nossa Senhora do Rosário. Porém, como o dia 21 de novembro é o dia da Apresentação de Maria ao Templo de Jerusalém, a santa foi batizada como Nossa Senhora da Apresentação e proclamada Padroeira da Cidade de Natal.

Nossa Senhora da Arábia

Apesar de os países árabes serem majoritariamente muçulmanos, a devoção a Maria aparece em alguns núcleos cristão. Os grupos são pequenos, mas vivem com fervor evangélico e muita fé. Na Arábia Saudita, Maria recebe o nome de Nossa Senhora da Arábia, padroeira dos cristãos desse país.

Oração

Ensinai-nos, ó Maria, a viver na adversidade e a compreender as diferenças. Que a nossa fé e conduta seja exemplo de vida para todos os que encontramos, independentemente de sua profissão de fé. Amém
Nossa Senhora da Arábia, Rogai por nós!


Nossa Senhora da Assunção

é a denominação dada a Maria, mãe de Jesus em alusão a sua assunção aos céus. A festa da Assunção de Maria é comemorada dia 15 de agosto. Também é conhecida como Nossa Senhora da Glória ou Nossa Senhora da Guia.

Nossa Senhora Auxiliadora

O nome é bastante popular entre os católicos, sendo bastante usual como antroponímico. O dia de Nossa Senhora Auxiliadora é comemorado em 24 de maio.

Maria Auxiliadora dos Cristãos preserva a casa de todo perigo: do incêndio, da inundação, do raio, das tempestades, dos ladrões, dos malfeitores, da guerra e de todas as outras calamidades. Protege também todas as pessoas que vivem na residência. Se você tiver algum problema difícil de resolver, entregue-o nas mãos de Maria Auxiliadora e ela

o ajudará.

0RAÇÃO -

" Ó Maria, Virgem poderosa, Tu, grande e ilustre defensora da Igreja, Tu, Auxílio maravilhoso dos cristãos, Tu, terrível como exército ordenado em batalha, Tu, que só destruíste toda heresia em todo o mundo: nas nossas angústias, nas nossas lutas, nas nossas aflições, defende-nos do inimigo; e na hora da morte, acolhe a nossa alma no paraíso. Assim seja.


Nossa Senhora da Boa Morte

O culto a Nossa Senhora da Boa Morte é uma tradição da Igreja Católica. No ano de 1661, em Lombo do Atouquia, freguesia de Calheta, Portugal, já existia uma capela de Nossa Senhora da Boa Morte, fundada por Francisco Homem de Couto. O culto chegou ao Brasil por meio dos portugueses. A imagem de Nossa Senhora da Boa Morte pode ser venerada em Salvador, Bahia, na igreja da Glória e Saúde, mas é na cidade de Cachoeira, no Recôncavo baiano é onde são realizadas as maiores celebrações organizadas anualmente pela Irmandade da Boa Morte. Possui tais características:

Nossa Senhora das Dores


(também chamada Nossa Senhora da Piedade, Nossa Senhora da Soledade, Nossa Senhora das Angústias, Nossa Senhora das Lágrimas, Nossa Senhora das Sete Dores, Nossa Senhora do Calvário ou ainda Nossa Senhora do Pranto, e invocada em latim como Beata Maria Virgo Perdolens, ou Mater Dolorosa) é um dos plúrices títulos pelos quais a Igreja Católica venera a Virgem Maria, sendo sob essa designação particularmente cultuada em Portugal.

Nossa Senhora da Boa Viagem

Nossa Senhora da Boa Viagem é uma devoção mariana (hiperdulia) da Igreja Católica comum em Portugal e no Brasil, para onde foi levada homens do mar. Ermidas e capelas foram levantadas em honra de Nossa Senhora com este título. Algumas delas se transformaram em santuários que recebiam a visita de um grande número de devotos. Os portugueses sempre foram devotos de Nossa Senhora da Boa Viagem, tanto que o mais antigo Santuário dedicado à Nossa Senhora da Boa Viagem fica localizado a duas léguas de Lisboa. Na vila de Ericeira, Portugal, todos os anos, desde 1947, do dia 15 a 18 de agosto, a Senhora da Boa Viagem é homenageada com bailes, espetáculos, procissões e missa campal. Tradicional festa de pescadores, conta com uma grande comissão organizadora onde todos os anos o mar e a praia são abençoados. Os navegadores costumavam levar uma imagem da santa em suas embarcações para que tivessem êxito nas suas empreitadas.

Nossa Senhora do Bom Conselho

Nossa Senhora do Bom Conselho (em latim Mater boni consilii) é uma das invocações da Virgem Maria. Com a mesma intenção ela é chamada de Mãe do Bom Conselho, Nossa Senhora de Shkodra, Nossa Senhora dos Bons Serviços e Santa Maria do Paraíso. Esta devoção está centrada num ícone da Virgem atualmente exposto em Genazzano, Itália, na Igreja de Nossa Senhora do Bom Conselho. As origens do ícone são envoltas em lendas e milagres. A história se divide em duas partes. A maioria dos relatos liga uma imagem de Nossa Senhora de Shkodra (Bom Conselho) cultuada na Albânia e o ícone atualmente venerado na Itália. Quando o papa Sisto III solicitou ajuda dos fiéis para renovações na Basílica de Santa Maria Maggiore, o povo de Genazzano contribuiu generosamente, recebendo em troca um terreno na sua cidade, onde foi erguida uma igreja sob a invocação de Nossa Senhora do Bom Conselho. Com a passagem do tempo a igreja, sem cuidados, foi caindo em ruínas. Em 1467 uma viúva do local, Petruccia de Geneo, sentiu-se movida a reparar o templo com seus próprios mas reduzidos recursos. Sem encontrar ajuda, ela gastou o que possuía sem conseguir terminar as obras. Na festa de São Marcos, em 25 de abril daquele ano, a população se reuniu para festejar. Por volta das 16h o povo ouviu uma bela música, e procurou de onde vinha. Então viram uma nuvem, em meio ao céu claro, descer do céu e cobrir uma das paredes inacabadas da igreja, lá permanecendo por algum tempo. Quando a nuvem se dissipou, a população atônita viu sobre a parede uma pintura da Virgem com o Menino onde nada existia antes, e então os sinos começaram a tocar sozinhos, atraindo as pessoas de longe para ver o que estava acontecendo. A própria Petrucia, que estava longe, veio depressa, e ao ver a imagem caiu em prantos. Depois da notícia se espalhar por toda a Itália, peregrinos começaram a chegar de todos os lugares, e assinalou-se a ocorrência de muitos milagres diante da pintura. Foi tão grande o número de prodígios que foi indicado um notário para registrar os mais notáveis, e este registro ainda existe, listando 171 milagres. Além de suas propriedades miraculosas, a imagem por si mesma é extraordinária, pois ela desde o século XV permanece como que suspensa no ar, sem moldura ou fixação, afastada da parede cerca de três centímetos, apenas parcialmente tocando uma base em sua borda inferior. Relatos diversos afirmam ainda que a fisionomia da Virgem muda de acordo com certas circunstâncias. O povo da Albânia não esqueceu da imagem desaparecida, e ainda a festeja duas vezes no ano, rezando para que ela volte para sua antiga casa. O papa Pio XII colocou seu papado sob a proteção da Virgem do Bom Conselho.


Nossa Senhora do Brasil

A imagem de Nossa Senhora do Brasil já existia em 1725 com o nome de Nossa Senhora dos Divinos Corações. Neste ano, ela foi escolhida para padroeira da prefeitura apostólica dos missionários capuchinhos em Pernambuco, tendo seu altar na igreja de Nossa Senhora da Penha, em Recife. Existem registros de que já em 1710 a imagem era conhecida e venerada por índios em Pernambuco. A imagem teria ficado em uma das aldeias indígenas até o ataque dos calvinistas e outros protestantes em torno de 1630, quando desapareceu por um período, até ser descoberta pelos capuchinhos italianos em 1710 e por eles entronizada em 1725. Em 1828, por causa das profanações de templos, Frei Joaquim de Afrágola, capuchinho e fervoso devoto da milagrosa imagem, remeteu-a secretamente para o convento de sua origem em Nápoles, Itália, onde foi recebida com grandes honras. Lá a imagem recebeu a nome de "Madonna del Brasile" e foi colocada na igreja de Santo Efrém, no mencionado convento, onde tornou-se famosa por inúmeros milagres de caráter público – como a cessação de uma epidemia de "cholera morbus", a preservação de suas vestes em meio a um incêndio que destruiu a igreja e numerosas curas. A imagem foi redescoberta pelos brasileiros somente em 1924, quando o Bispo Dom Frederico Benício de Souza Costa, ouvindo falar dela em Nápoles, quis conhecê-la. Desde então, várias tentativas foram feitas para trazer a imagem original de volta ao Brasil, sem sucesso. O nome de seu autor provavelmente nunca será conhecido, mas a crença não comprovada atribui aos primeiros jesuítas a origem da escultura. Também se admite que a inspiração tenha sido ditada pelo Beato Padre José de Anchieta, durante sua visita a Pernambuco. Esculpida em madeira, a imagem representa uma Virgem de feições nitidamente índias, muito formosa, tendo ao colo um Menino mestiço, ostentando cada um, ao peito, um coração. Quando foi criada a Paróquia do Jardim América em 1940, por Dom José Gaspar de Affonseca e Silva, segundo Arcebispo de São Paulo, foi instituído que a padroeira seria Nossa Senhora do Brasil. A imagem original de Nossa Senhora do Brasil, conhecida como Madonna dei Sacri Cuori é venerada na Paróquia dos Santos Efebo e Fortunato na cidade de Nápoles, localizada na Piazza Sant Efremo Vecchio. No Brasil, há duas paróquias principais dedicadas a Nossa Senhora do Brasil, a Igreja do Bairro da Urca no Rio de Janeiro e a Paróquia do Jardim América em São Paulo

Nossa Senhora de Caravaggio

história relatada abaixo é atribuída à fé católica. O município de Caravaggio, terra da aparição, se encontrava nos limites dos estados de Milão e Veneza e na divisa de três dioceses: Cremona, Milão e Bérgamo. Ano de 1432, época marcada por divisões políticas e religiosas, ódio, heresias, assolada por bandidos e agitada por facções, traições e crimes. Além disso, teatro da segunda guerra entre a República de Veneza e o ducado de Milão, passou para o poder dos venezianos em 1431. Pouco antes da aparição, em 1432, uma batalha entre os dois estados assustou o país. Neste cenário de desolação, às 17 horas da segunda-feira, 26 de maio de 1432, acontece a aparição de Nossa Senhora a uma camponesa. A história conta que a mulher, de 32 anos, era tida como piedosa e sofredora. A causa era o marido, Francisco Varoli, um ex-soldado conhecido pelo mau caráter e por bater na esposa. Maltratada e humilhada, Joaneta Varoli colhia pasto em um prado próximo, chamado Mezzolengo, distante 2 km de Caravaggio. Entre lágrimas e orações, Joaneta avistou uma senhora que na sua descrição parecia uma rainha, mas que se mostrava cheia de bondade. Dizia-lhe que não tivesse medo, mandou que se ajoelhasse para receber uma grande mensagem. A senhora anuncia-se como “Nossa Senhora” e diz: “Tenho conseguido afastar do povo cristão os merecidos e iminentes castigos da Divina Justiça, e venho anunciar a Paz”. Nossa Senhora de Caravaggio pede ao povo que volte a fazer penitência, jejue nas sextas-feiras e vá orar na igreja no sábado à tarde em agradecimento pelos castigos afastados e pede que lhe seja erguida uma capela. Como sinal da origem divina da aparição e das graças que ali seriam dispensadas, ao lado de onde estavam seus pés, brota uma fonte de água límpida e abundante, existente até os dias de hoje e nela muitos doentes recuperam a saúde. Joaneta, na condição de porta-voz, leva ao povo e aos governantes o recado da Virgem Maria para solicitar-lhes – em nome de Nossa Senhora – os acordos de paz. Apresenta- se a Marcos Secco, senhor de Caravaggio, ao Duque Felipi Maria Visconti, senhor de Milão, ao imperador do Oriente, João Paleólogo, no sentido de unir a igreja dos gregos com o Papa de Roma. Em suas visitas, levava ânforas de água da fonte sagrada, que resultavam em curas extraordinárias, prova de veracidade da aparição. Os efeitos da mensagem de paz logo apareceram. A paz aconteceu na pátria e na própria Igreja. Até mesmo Francisco melhorou nas suas atitudes para com a esposa Joaneta. Sobre ela, após cumprida a missão de dar a mensagem de Maria ao povo, aos estados em guerra e à própria Igreja Católica, os historiadores pouco ou nada falam. Por alguns anos foi visitada a casa onde ela morou que, com o tempo desapareceu no anonimato.
Nossa Senhora de Caravaggio é um título dado a mãe de Jesus, Maria que segundo a tradição católica apareceu na localidade de Caravaggio na Itália no ano 1432. Hoje seu maior santuário brasileiro está na cidade de Farroupilha, no Rio Grande do Sul.


Nossa Senhora do Calvário

História Um Espírito Inquieto Pe. Pedro Bonhomme, jovem sacerdote, tendo voltado a Gramat, sua terra natal, não podia se conformar com a realidade que o cercava. Atento ao processo de suas Congregacionistas, ele escolhe um grupo que se destaca pela piedade e doação missionária, junto aos necessitados. Funda então a sociedade Imaculada Conceição, tinha a aprovação do Bispo, e possuía um regulamento para ajudar as jovens a desenvolver suas virtudes cristãs e sua missão junto aos pobres. Pe. Bonhomme, encantado com a dedicação das jovens e preocupado com as necessidades dos pobres, começou a sonhar com a construção de um asilo, onde todos pudessem ser atendidos. Seduzido por um sonho Enquanto o Pe. Bonhomme tomava as iniciativas para a construção do asilo, outra preocupação o assaltava: quem cuidaria do asilo? Pensou em trazer Irmãs da Caridade para esta tarefa, mas não conseguiu. Pe. Bonhomme, depois de muita oração à Maria, jejuns e penitências, partilha com uma das jovens, Hortênsia Pradel, o seu projeto. O coração da jovem Hortênsia se inquieta e nesse mesmo dia, volta a falar com o Pe. Bonhomme e dá seu sim. Hortênsia contagia mais três jovens para este grande projeto: Adélia, sua irmã e as duas irmãs Cora e Matilde Rousset. Estava formada a célula-mãe das Irmãs de Nossa Senhora do Calvário, em 1833. No silêncio de Rocamadour "É preciso começar pelo essencial: um mergulho profundo em Deus". Pensando assim, o Pe. Bonhomme envia as quatro jovens para fazer um retiro de oito dias em Rocamadour. Seu desejo de se consagrar a Deus aumentava. No dia do encerramento do retiro, elas estavam bem decididas. O Pe. Bonhomme lhes falou com entusiasmo. Em seguida, elas fizeram o voto de castidade e de se consagrarem a Deus na Vida Religiosa, a serviço dos pobres e à instrução das crianças. O sonho torna-se realidade Durante o estágio das quatro noviças, em Cahors, Pe. Bonhomme elaborou o primeiro projeto do Estatuto do Grupo. O projeto foi submetido ao Bispo e recebeu a aprovação provisória em 24/ 02/ 1834, para ser testado na prática. No dia 25/ 02/ 1834, as quatro noviças, voltando do estágio, se encontraram em Gramat e foram morar numa casa bem modesta. Para tornar mais evidente sua consagração a Deus e seu seguimento a Jesus Cristo, elas receberam um novo nome: Hortênsia Pradel - Ir. Teresa - Ecônoma Adélia Pradel - Ir. Vicente - encarregadas de lecionar e cuidar dos doentes Cora Rousset - Ir. Maria - encarregadas de lecionar e cuidar dos doentes Matilde Rousset - Ir. Maria da Cruz - Superiora da Comunidade O nome da Congregação Embora o Pe. Bonhomme fosse filho espiritual de Rocamadour, preferiu dar à Congregação que ele fundou, o nome de Congregação das Irmãs de Nossa Senhora do Calvário, pois ele sabia que as obras fecundas nascem e se desenvolvem ao pé da Cruz. Era diante do Crucificado que Pe. Bonhomme modelava sua vida, fundamentava sua Espiritualidade, descobria o Carisma, definia a missão da Congregação. Para a Irmã Calvariana, o Calvário é a Fonte de sua Espiritualidade, de seu Carisma e de sua Missão.

Nossa Senhora do Carmo

Nossa Senhora do Carmo é um título consagrado a Nossa Senhora, também conhecida por Nossa Senhora do Monte Carmelo. Este título apareceu por propósito de relembrar o convento construído em honra à Virgem Maria, nos primeiros séculos do Cristianismo, no Monte Carmelo, na Samaria. Sua principal característica é carregar consigo o escapulário, que representa estar a serviço do reino de Deus e traz benefícios a quem assume este sinal e esta proposta como seus. A festa a Ela é comemorada em 16 de Julho.

ORAÇÃO

Senhora do Carmo, Rainha dos Anjos, canal das mais ternas mercês de Deus para com os homens. Refúgio e Advogada dos pecadores, com confiança eu me prostro diante de vós suplicando-vos que obtenhais...... (pede-se a graça). Em reconhecimento, solenemente prometo recorrer a vós em todas as minhas dificuldades, sofrimentos e tentações, e farei tudo que ao meu alcance estiver, a fim de induzir outros a amar-vos, reverenciar-vos e invocar-vos em todas as suas necessidades. Agradeço-vos as inúmeras bênçãos que tenho recebido de vossa mercê e poderosa intercessão. Continuai a ser meu escudo nos perigos, minha guia na vida e minha consolação na hora da morte. Amém. Nossa Senhora do Carmo, advogada dos pecadores mais abandonados, rogai pela alma do pecador mais abandonado do mundo. Ó Senhora, rogai por nós, que recorremos a vós.


Nossa Senhora da Comandaroba

Nossa Senhora da Comandaroba é venerada em Laranjeiras, estado de Sergipe, no Brasil. Uma igreja em sua honra foi erguida em 1734, constituíndo-se no segundo monumento dos jesuítas em Laranjeiras. Hoje ela faz parte de uma propriedade privada.

Nossa Senhora da ConceiçãO

Soldados brasileiros ajoelham-se ante a estátua de Nossa Senhora da Conceição durante uma procissão em 30 de maio de 1868, durante a Guerra do Paraguai.Nossa Senhora da Conceição é uma invocação de Maria, mãe de Jesus. Vários lugares foram nomeados em homenagem a esta invocação: Nossa Senhora da Conceição - freguesia no concelho do Alandroal, Portugal Nossa Senhora da Conceição - freguesia no concelho de Angra do Heroísmo, Portugal Nossa Senhora da Conceição - freguesia no concelho de Vila Real, Portugal Santuário de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa - Santuário da Padroeira de Portugal Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa - Ordem Dinástica (uma das categorias das Ordens Honoríficas) de Portugal Nossa Senhora da Conceição - freguesia no concelho de São Filipe, Cabo Verde O dia 8 de dezembro é o dia de Nossa Senhora da Conceição, neste dia O dogma da Imaculada Conceição foi definido pelo papa Pio IX em 1854. A instituição da ordem militar de Nossa Senhora da Conceição por D. João VI sintetiza o culto que em Portugal sempre teve essa crença antes de ser dogma. Em 8 de dezembro de 1904, em Lisboa solenemente lançou-se a primeira pedra para um monumento comemorativo do cinqüentenário da definição do dogma. Ao ato, a que assistiram as pessoas reais, patriarca e autoridades, estiveram também representadas muitas irmandades de Nossa Senhora da Conceição, de Lisboa e do país, sendo a mais antiga a da atual freguesia dos Anjos, que foi instituída em 1589. No Brasil é tradição montar a árvore de Natal e enfeitar a casa no dia 8 de dezembro, dia de N.Sra. da Conceição

Nossa Senhora de Czestochowa

Nossa Senhora de Czestochowa é a padroeira da Polônia, também conhecida no Brasil como Nossa Senhora do Monte Claro, sendo padroeira da cidade Dom Feliciano, no interior do Rio Grande do Sul. Nesta cidade, o dia 20 de agosto é um feriado municipal em sua homenagem. Sua representação é sempre feira em cores escuras, de onde recebe o nome de "Madona Negra" (como ocorre com Nossa Senhora Aparecida).

Nossa Senhora dos Desamparados é padroeira da cidade de Valencia, na Espanha, e sua devoção remete ao ano de 1448, a partir de um fato acontecido naquela localidade. Conta-se que um padre, de nome Jofre, caminhava por uma rua, quando se deparou com alguns jovens praticando um ato de violência contra um doente mental, que em uma crise de loucura agredia pessoas que passavam pelo local. O padre interveio na ação dos jovens e, penalizado pela situação de exclusão daqueles com algum tipo de deficiência, resolveu criar uma instituição para auxiliá-los. Assim, com a ajuda de um pequeno grupo de pessoas, construiu um abrigo com uma capela, a qual dedicou a Nossa Senhora, sob o título de Nossa Senhora dos Desamparados. Algum tempo depois, precisando de uma imagem para adornar o altar da capela, aceitou a oferta de dois peregrinos que passavam pela cidade. Abrigou-os no local e, em três dias, a imagem estava pronta. Uma senhora cega e paralítica, que lá vivia, foi a única testemunha do trabalho dos peregrinos, que, ao terminá-lo, sumiram misteriosamente. Ela foi a primeira a ver a imagem e ficou curada de seus problemas. A notícia do milagre se espalhou pela cidade e logo muitos doentes acorreram ao local, alcançando também várias graças por intercessão de Nossa Senhora dos Desamparados. Dois séculos depois, em 1667, a imagem foi transferida para uma igreja construída em sua honra e até hoje existe a confraria de Nossa Senhora dos Desamparados, obra social de atendimento aos pobres, doentes e necessitados.

Oração a Nossa Senhora dos Desamparados

Ó Mãe Amabilíssima, vós que sois a Saúde dos Enfermos, Medianeira de todas as Graças, Consoladora dos Aflitos, olhai por todos nós, vossos filhos, que a vós recorremos. Ó querida Rainha, Nossa Senhora dos Desamparados, atendei às súplicas dos que clamam por vossa intercessão. Fazei com que sejamos acolhidos no Coração misericordioso do vosso Filho Jesus. Protegei aqueles que padecem nesta vida, sem trabalho, sem alimento, sem moradia. Mãe dos desamparados, olhai por aqueles que estão afastados do convívio social, que sofrem de doenças mentais, que vivem em abrigos ou asilos. Enfim, piedosa Virgem, cobri com vosso manto de proteção a todos nós, vossos filhos desamparados, guiando-nos durante as nossas vidas até ver-nos a salvo no céu, bendizendo o vosso nome. Amém.



Nossa Senhora Desatadora dos Nós

Nossa Senhora Desatadora dos Nós é apenas um entre os 2.000 títulos de Maria. Ela nasceu na Alemanha, em 1700, como Maria Knotenlöserin (do alemão knot, “nó”, e löser, “desatar”). Na época, o presbítero da capela de St. Peter Am Perlach, na cidade de Augsburg, encomendou ao pintor Johann Schmittdner um quadro de Nossa Senhora. Para compor o painel foi buscar inspiração nos dizeres de Santo Irineu, Bispo de Lyon, no Século III: “Eva atou o nó da desgraça para o gênero humano; Maria por sua obediência o desatou”. Maria é representada como a Imaculada Conceição e encontra-se entre o céu e a terra. O Espírito Santo derrama sua luzes sobre a Virgem. Em sua cabeça vemos 12 estrelas. Um dos anjos entrega-lhe uma faixa com nós grandes e pequenos, separados e juntos. Estes nós simbolizam o pecado original e nossos pecados cotidianos, que impedem de a graça frutificar em nossas vidas. Na parte inferior do quadro vemos que a faixa cai livremente e que um nó está desatado. Há um anjo, um homem e um cachorro que dirigem-se à uma igreja. Parece ser uma referência ao livro de Tobias (6,13) onde este empreende uma longa e penosa viagem quando conhece Sara que já casara sete vezes e que na noite de núpcias seus maridos morriam devido a um demônio que dela se enamorara. Tobias casa-se com ela e volta à casa de seu pai. Isto significa que há de se desatar primeiro os nós para que dois corações venham se encontrar. Assim, Nossa Senhora Desatadora dos Nós é invocada como aquela que nos ajuda a tirar todos os males de aflições que nos escravizam e nos tornam infelizes e pessimistas, dando-nos a verdadeira liberdade que só seu Filho Nosso Senhor Jesus Cristo pode nos dar. A pintura não demorou a se tornar objeto de culto dentro dos limites de Augsburg e depois se espalhando pelo mundo. Uma cópia desta pintura é venerada em Buenos Aires, Argentina, para onde foi levada pelo bispo Dom Bergoglio. Maria é representada como a Imaculada Conceição.

Devoção da N. Sra. Desatadora dos Nós,

Invocada em casos de desespero e necessidades (saúde, emprego, Reconciliação conjugal, dívidas, ETC).

Data Comemorativa. 15 de Agosto.



Nossa Senhora Divina Pastora

As origens da devoção a Nossa Senhora Divina Pastora são imprecisas, mas as primeiras manifestações surgem no século XVIII. Existem referências à Virgem Maria vestida de pastora na vida de São João de Deus, de São Pedro de Alcântara[1], da Venerável Maria de Jesus de Ágreda[2] e de Santa Maria das Cinco Chagas. Inicialmente chamada de "Virgen Zagala" (que significa: "a pastora que cuida do seu rebanho"), esta invocação simboliza uma mãe que cuida de seus filhos. No entanto, a invocação mariana de Nossa Senhora Divina Pastora começou a tornar-se mais conhecida a partir da cidade de Sevilha, em Espanha. De acordo com a tradição, a Virgem Maria terá aí aparecido no dia 8 de Setembro de 1703 – data na qual se comemora a festa da Natividade de Nossa Senhora. Ela ter-se-á revelado sentada numa rocha, vestida como uma pastora e num local onde pastavam algumas ovelhas. Desde logo, um conhecido frade capuchinho, Frei Isidoro, tornou-se num grande divulgador desta devoção (tendo mesmo solicitado a um pintor da Escola Pictórica de Sevilha, Alonso Miguel de Tovar, que fizesse a primeira representação da Virgem Maria sobre esta invocação). Posteriormente, o artista Francisco Ruiz Gijón esculpiu a primeira imagem em tamanho natural da Divina Pastora. Essa imagem foi levada na sua primeira procissão, em Outubro de 1705, com grande solenidade, até à Igreja Paroquial de Santa Marina e na qual foi desde logo constituída a "Irmandade Primitiva do Rebanho de Maria" (a primeira Irmandade dedicada a Nossa Senhora Divina Pastora). As autoridades eclesiásticas acabaram por aprovar o culto em 1709, tendo também autorizado a criação das várias Irmandades da Divina Pastora (e a uma das quais o próprio Rei de Espanha se associou

Nossa senhora da incarnação

Nossa Senhora da Encarnação é a denominação dada a Maria, mãe de Jesus em alusão à encarnação de Seu Filho. A Bíblia fala da encarnação do Verbo para enfatizar que Deus fez-se homem (João 1.14; Timóteo 3.16), pois Jesus veio em carne (João 4.1,2).

Nossa Senhora de Fátima

Nossa Senhora de Fátima (ou Nossa Senhora do Rosário de Fátima) é a designação atribuída à Virgem Maria que, segundo a Igreja Católica, terá aparecido repetidamente a três pastores, crianças na altura das aparições, no lugar de Fátima, tendo a primeira aparição acontecido no dia 13 de Maio de 1917. Estas aparições terão continuado durante seis meses seguidos, sempre no mesmo dia (exceptuando em Agosto). A aparição é associada também a Nossa Senhora do Rosário, sendo portanto aceite a combinação dos dois nomes - dando origem a "Nossa Senhora do Rosário de Fátima" - pois, segundo os relatos, "Nossa Senhora do Rosário" teria sido o nome pelo qual a Virgem Maria se haveria identificado, dado que a mensagem que trazia consigo era um pedido de oração. Três crianças, Lúcia de Jesus dos Santos (de 10 anos), Francisco Marto (de 9 anos) e Jacinta Marto (de 7 anos), afirmaram ter visto Nossa Senhora no dia 13 de Maio de 1917 quando apascentavam um pequeno rebanho na Cova da Iria, freguesia de Aljustrel, pertencente ao concelho de Ourém, Portugal. Segundo relatos posteriores aos acontecimentos, por volta do meio dia, depois de rezarem o terço, as crianças teriam visto uma luz brilhante; julgando ser um relâmpago, decidiram ir-se embora, mas, logo depois, outro clarão teria iluminado o espaço. Nessa altura, teriam visto, em cima de uma pequena azinheira (onde agora se encontra a Capelinha das Aparições), uma "Senhora mais brilhante que o sol".

Nossa Senhora de Guadalupe

Nossa Senhora de Guadalupe (em espanhol Nuestra Señora de Guadalupe, em náuatle Nican Mopohua), também chamada de Virgem de Guadalupe, é um culto mariano originário do México. É considerada pelos católicos a Patrona da Cidade do México (1737), do México (1895), da América Latina (1945) e Imperatriz da América (2000). Sua origem está na aparição da Virgem Maria a um pobre índio da tribo Nahua, Juan Diego Cuauhtlatoatzin, em Tepeyac, noroeste da Cidade do México, em 9 de Dezembro de 1531. Pelos relatos, uma "Senhora do Céu" apareceu a Juan Diego, identificou-se como a mãe do verdadeiro Deus, fez crescer flores numa colina semi-desértica em pleno inverno, as quais Juan Diego devia levar ao bispo, que exigira alguma prova de que efetivamente a Virgem havia aparecido. Juan foi instruído por ela a dizer ao Bispo que construísse um templo no lugar, e deixou sua própria imagem impressa milagrosamente em seu Tilma, em um tecido supostamente de pouca qualidade (feito a partir do cacto), que deveria se deteriorar em 20 anos mas que não mostra sinais de deteriorização até ao presente. Porém substâncias químicas usadas nas tintas foram identificadas e o tecido não é o ayate, mas uma mistura de cânhamo e linho[1], que resistem ao tempo. Em ampliações da face de Nossa senhora, os seus olhos, na imagem gravada, parecem refletir o que estava à Sua frente em 1531 - Juan Diego, e o bispo. Porém, alguns acreditam que isto pode ser explicado pelo fenômeno da pareidolia. O assunto tem sido objeto de inúmeras investigações científicas. É venerada no Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe e a sua festa é celebrada em 12 de Dezembro.

Nossa senhora da Guia

Geralmente, a Nossa Senhora da Guia encontra-se sentada, segurando o Menino Jesus nos braços, como que o amparando, encontrando-se ambos coroados. Em algumas representações, a Virgem Maria segura também uma estrela em uma das mãos, simbolizando a Estrela da Guia, que conduziu os Reis Magos até a manjedoura onde encontrava-se o Menino Jesus. Isto pode ainda simbolizar o seu carácter de Guia e a sua capacidade de levar a humanidade a seu filho Jesus. Mas, existem diversos outros ícones da Virgem da Guia, variando conforme a localidade e os costumes. Representações mais recentes apresentam Maria a meio corpo, vestida com uma túnica branca e um manto azul. Sobre a cabeça um véu branco e as mão unidas em oração

Nossa Senhora Imaculado Coração de Maria

Contava a Irmã Lúcia que: “…para salvar as almas, Deus quer estabelecer no mundo a Devoção ao Meu Imaculado Coração” (in Memórias da Irmã Lúcia). O objetivo único desta devoção ao Imaculado Coração de Maria, é a salvação das almas e a conquista da paz. “Se fizerem o que eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão a paz. A guerra vai acabar” (in Memórias da Irmã Lúcia). Com estas palavras, Nossa Senhora foi bastante clara no seu pedido, é em vista das almas que toda a sua mensagem destina-se. Também, esta é a missão da Santa Igreja, “Dai-me almas, e ficai com o resto” já dizia Dom Bosco. A salvação das almas e de toda a humanidade é o fim último no que diz respeito a missão da Igreja nesta terra. ”Deus quer que; todos os homens se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade”. (I Tim 2, 3-4) Os católicos afirmam que a salvação de toda humanidade só é possível, porque Maria disse seu sim a Deus. Uma vez que Deus decidiu que o Salvador viesse por meio de Maria, também por meio dela, devemos nós sermos salvos. Salvos por intermédio de Maria e não salvos por ela, pois os católicos crêem que só Jesus é o Salvador e Maria Sua Mãe Santíssima é, a co-redentora com seu Filho Jesus. Ela colabora com Ele no plano de salvação. “Deus quer estabelecer no mundo a Devoção ao Meu Imaculado Coração”. (in Memórias da Irmã Lúcia). Deus estabeleceu um meio eficaz para salvar as almas dos seus filhos e assim devolver ao mundo a paz tão sonhada. Eu volto a repetir, Jesus é quem salva! Mas o meio pelo qual Deus utilizou para se fazer homem e habitar entre nós, foi Maria! Ela é a medianeira entre nós e Jesus Cristo, função que não diminui em nada a dignidade de Jesus Cristo como único Senhor e Salvador, Aquele que é o Caminho a Verdade e a Vida. Porém, o que não podemos por nós mesmos que é aproximarmos de Jesus, devido nossa natureza pecadora, por Maria torna-se possível, porque por ela, Deus realizou e continua a realizar grandes obras. “O Senhor fez por mim grandes coisas…” (cf. Lc 1, 49). E justamente por ela ser serva, humilde e predileta de Deus, é que todas as gerações a proclamarão Bem-Aventurada. “Maria é o meio mais seguro, mais fácil, mais rápido e mais perfeito de chegar a Jesus Cristo.” (S. Luís G. de Montfort). É licito que Deus tenha escolhido o Imaculado Coração de Maria, sem mancha, sem pecado, para que, assim como a salvação do mundo veio por Ela na pessoa de Jesus Cristo, também, é por meio Dela que nós homens e mulheres haveremos de ser salvos. Nossa Senhora afirma: “Se fizerem o que eu vos disser, Salvar-se-ão muitas almas e terão a paz”. (in Memórias da Irmã Lúcia) Desta forma, constitui-se a segunda parte do chamado “Segredo”, que só aos poucos, foi se revelando. Veremos agora que o Grande Segredo está distintamente dividido em três partes, sendo que, a primeira parte teve quase que uma revelação instantânea, que é a cena terrível da visão do inferno. Já a segunda e a terceira parte do Grande Segredo teve sua revelação quase que a conta-gotas, por ter sido a própria Nossa Senhora a pedir aos três pastorinhos que guardassem segredo. “Isto não o digais a ninguém. Ao Francisco, sim, podeis dizê-lo”. (in Memórias da Irmã Lúcia)

Nossa Senhora das Lágrimas

O Santuário de Nossa Senhora das Lágrimas, como ficou mais conhecido, trata-se de uma capela da Igreja Apostólica Católica Ortodoxa situada em Lisboa, Portugal, onde, desde 1992, alegadamente aconteceram vários milagres (em especial durante as missas celebradas pelo Arcebispo D. Armando). De acordo com depoimentos populares[quem?], estes milagres são sempre curas espirituais de libertação de todo o mal, o qual ao penetrar no coração dos seres humanos afasta-os de Deus. Desse modo, durante as orações que são proferidas em honra de São Miguel, os fiéis dizem sentir-se libertos das amarras de Satanás e dos demais espíritos tenebrosos. Nesta mesma capela, alegadamente terá ainda aparecido a Virgem Maria a chorar à irmã Antónia, uma doce velhinha que ali passava os dias em oração e a chorar pelos pecadores. De acordo com os seus relatos, Nossa Senhora ter-lhe-á prometido que, a todos cuja visita a este pequeno Santuário assistissem à Santa Missa e nela comungassem de coração contrito, iria interceder por eles e levá-los para o céu. Estes acontecimentos excepcionais tornaram esta capela, situada no centro de Lisboa, num novo local de peregrinação em Portugal.

Nossa Senhora da Lapa

A história de Nossa Senhora da Lapa iniciou-se em meados do ano de 982, quando o general mouro Al-Mansur, em uma de suas campanhas, atacou o o Convento de Sisimiro, onde martirizou parte das religiosas que ali se encontravam. As religiosas que conseguiram escapar do general, fugiram e se abrigaram em uma gruta, onde guardaram a imagem de Nossa Senhora da Lapa, que levavam consigo. Ao longo dos séculos, por cerca de 515 anos a imagem permaneceu ali, até que em 1498, uma jovem pastora, chamada Joana, menina ainda e muda de nascença, ao pastorear as ovelhas pelos arredores da gruta, resolveu adentrar e encontrou a imagem, pequena e formosa. Porém, a inocência da menina, interpretou o achado como uma boneca, e a colocou na cesta onde guardava seus pertences e seu lanche. No entanto, durante o pastoreio a menina a enfeitava como podia, procurando as mais lindas flores para orná-la. Ao retornar para sua casa, ao final do dia, a menina Joana cuidava da roupa da santa imagem e, embora as ovelhas estivessem alimentadas e tranquilas, se encontravam sempre no mesmo lugar, o que despertou comentários entre algumas pessoas, e estes chegaram aos ouvidos de sua mãe, que já enervada com as teimosias da menina e num momento de irritação pegou a santa imagem e atirou-a ao fogo. Ao ver isso, a menina soltou um grito: “Não! Minha mãe! É Nossa Senhora! O que fez?”. Sua fala desprendeu-se instantaneamente de forma irreversível e sua mãe, neste momento, ficou com o braço paralisado. Ainda em transe, a menina e a mãe oraram e o braço paralisado ficou curado. A comunidade, então reconhecendo o valor da santa e milagrosa imagem, sob a orientação da menina Joana, construíram uma capela para abrigá-la, onde ficou, mesmo após as diversas tentativas do clero de levá-la para a igreja paroquial, de onde sempre desaparecia de modo misterioso.

Nossa Senhora da Luz

A origem da devoção à Senhora da Luz tem os seus começos na festa da apresentação do Menino Jesus no Templo e da purificação de Nossa Senhora, quarenta dias após o seu nascimento (sendo celebrada, portanto, no dia 2 de Fevereiro). De acordo com a tradição mosaica, as parturientes, após darem à luz, ficavam impuras, devendo inibir-se de visitar ao Templo até quarenta dias após o parto; nessa data, deviam apresentar-se diante do sumo-sacerdote, a fim de apresentar o seu sacríficio (um cordeiro e duas pombas ou duas rolas) e assim purificar-se. Desta forma, José e Maria apresentaram-se diante de Simeão para cumprir o seu dever, e este, depois de lhes ter revelado maravilhas acerca do filho que ali lhe traziam, teria-lhes dito: «Agora, Senhor, deixa partir o vosso servo em paz, conforme a Vossa Palavra. Pois os meus olhos viram a Vossa salvação que preparastes diante dos olhos das nações: Luz para aclarar os gentios, e glória de Israel, vosso povo» (Lucas, 2, 29-33). Com base na festa da Apresentação de Jesus / Purificação da Virgem, nasceu a festa de Nossa Senhora da Purificação; do cântico de São Simeão (conhecido pelas suas primeiras palavras em latim: o Nunc dimittis), que promete que Jesus será a luz que irá aclarar os gentios, nasce o culto em torno de Nossa Senhora da Luz/das Candeias/da Candelária, cujas festas eram geralmente celebradas com uma procissão de velas, a relembrar o facto.

Nossa Senhora de Lourdes

As aparições de Nossa Senhora de Lourdes começaram no dia 11 de fevereiro de 1858, quando Bernadette Soubirous, camponesa com 14 anos, foi questionada por sua mãe, pois afirmava ter visto uma "dama" na gruta de Massabielle, cerca de uma milha da cidade, enquanto ela estava recolhendo lenha com a irmã e um amigo.[1] A "dama" também apareceu em outras ocasiões para Bernadette até os dezessete anos. Bernadette Soubirous foi canonizada como santa, e muitos católicos acreditam que suas visões seriam da Virgem Maria. A primeira aparição da "Senhora", relatada por Bernadette foi em 11 de fevereiro. O Papa Pio IX autorizou o bispo local para permitir a veneração da Virgem Maria em Lourdes, em 1862. Em 11 de Fevereiro de 1858, Bernadette Soubirous foi com a irmã Toinette e Jeanne Abadie para recolher um pouco de lenha, a fim de vendê-la e poder comprar pão. Quando ela tirou os sapatos e as meias para atravessar a água, junto à gruta de Massabielle, ela ouviu o som de duas rajadas de vento, mas as árvores e arbustos não se mexaram. Bernadette viu uma luz na gruta e uma menina, tão pequena como ela, vestida de branco, com uma faixa-azul presa em sua cintura com um rosário em suas mãos em oração e rosas de ouro amarelo, uma em cada pé. Bernadette tentou manter isso em segredo, mas Toinette disse a mãe. Por essa razão ela e sua irmã receberam castigo corporal pela sua história.[2][3] Três dias depois, Bernadete voltou à gruta com as outras duas meninas. Ela trouxe água benta para utilizar na aparição, a fim testá-la e saber se não "era maligna", porém a visão apenas inclinou a cabeça com gratidão, quando a água foi dada a ela.[4] Em 18 de fevereiro, ela foi informada pela senhora para retornar à gruta, durante um período de duas semanas. A senhora teria dito: "Eu prometo fazer você feliz não neste mundo, mas no próximo".[5] Após a notícia se espalhar, as autoridades policiais e municipais começaram a ter interesse. Bernadette foi proibida pelos pais e o comissário de polícia Jacomet para ir lá novamente, mas ela foi assim mesmo. No dia 24 de Fevereiro, a aparição pediu oração e penitência pela conversão dos pecadores. No dia seguinte, a aparição convidou Bernadette a cavar o chão e beber a água da nascente que encontrou lá. Como a notícia se espalhou, essa água, foi administrada em pacientes de todos os tipos, e muitas curas milagrosas foram noticiadas. Sete dessas curas foram confirmados como desprovidas de qualquer explicação médica pelo professor Verges, em 1860. A primeira pessoa com um milagre certificado era uma mulher, cuja mão direita tinha sido deformada em conseqüência de um acidente. O governo vedou a Gruta e emitiu sanções mais duras para alguém que tentasse chegar perto da área fora dos limites. No processo, as aparições de Lourdes tornaram-se uma questão nacional na França, resultando na intervenção do imperador Napoleão III, com uma ordem para reabrir a gruta em 4 de Outubro de 1858. A Igreja decidiu ficar completamente longe da polêmica. Bernadette, conhecendo as localidades bem, conseguiu visitar a gruta à noite, mesmo quando vedada pelo governo. Lá, em 25 de março, a aparição lhe disse: "Eu sou a Imaculada Conceição" ("que soy era Immaculada concepciou"). No domingo de Páscoa, 7 de abril, o médico examinou Bernadette e observou que suas mãos seguravam uma vela acesa e mesmo assim não possuiam qualquer queimaduras.[6] Em 16 de Julho, Bernadette foi pela última vez à Gruta e relatou que "Eu nunca a tinha visto tão bonita antes".[6] A Igreja, diante de perguntas de nível nacional, decidiu instituir uma comissão de inquérito, em 17 de Novembro de 1858. Em 18 de Janeiro de 1860, o bispo local declarou que: "A Virgem Maria apareceram de fato a Bernadette Soubirous".[6] Estes eventos estabeleceram o culto mariano de Lourdes, que, juntamente com Fátima, é um dos santuários marianos mais freqüentados no mundo, ao qual viajam anualmente entre 4 e 6 milhões de peregrinos. A veracidade das aparições de Lourdes não são um artigo de fé para os católicos.[carece de fontes?] Não obstante todos os últimos Papas visitaram este local. Bento XV, Pio XI e João XXIII foram quando ainda eram bispos, Pio XII, como delegado papal. Ele também declarou uma peregrinação a Lourdes em uma encíclica na comemoração sobre o 100º aniversário das aparições, completados em 1958. João Paulo II visitou Lourdes três vezes e o Papa Bento XVI concluiu uma visita lá em 15 de setembro de 2008 para comemorar o 150º aniversário das aparições em 1858.

Nossa Senhora das Graças

Esta invocação está relacionada a duas aparições da Virgem a Santa Catarina Labouré, então uma noviça das Irmãs da Caridade em Paris, França, no século XIX. A primeira aparição aconteceu na noite da festa de São Vicente de Paulo, 19 de Julho, quando a Madre Superiora de Catarina pregou às noviças sobre as virtudes de seu santo fundador, dando a cada uma um fragmento de sua sobrepeliz. Catarina então orou devotamente ao santo patrono para que ela pudesse ver com seus próprios olhos a Mãe de Deus, e convenceu-se de que seria atendida naquela mesma noite. Indo ao leito, adormeceu, e antes que tivesse passado muito tempo foi despertada por uma luz brilhante e uma voz infantil que dizia: "Irmã Labouré, vem à capela; Santa Maria te aguarda". Mas ela replicou: "Seremos descobertas!". A voz angélica respondeu: "Não te preocupes, já é tarde, todos dormem... vem, estou à tua espera". Catarina então levantou-se depressa e dirigiu-se à capela, que estava aberta e toda iluminada. Ajoelhou-se junto ao altar e logo viu a Virgem sentada na cadeira da superiora, rodeada por um esplendor de luz. A voz continuou: "A santíssima Maria deseja falar-te". Catarina adiantou-se e ajoelhou-se aos pés da Virgem, colocando suas mãos sobre seu regaço, e Maria lhe disse: "Deus deseja te encarregar de uma missão. Tu encontrarás oposição, mas não temas, terás a graça de poder fazer todo o necessário. Conta tudo a teu confessor. Os tempos estão difíceis para a França e para o mundo. Vai ao pé do altar, graças serão derramadas sobre todos, grandes e pequenos, e especialmente sobre os que as buscarem. Terás a proteção de Deus e de São Vicente, e meus olhos estarão sempre sobre ti. Haverá muitas perseguições, a cruz será tratada com desprezo, será derrubada e o sangue correrá". Depois de falar por mais algum tempo, a Virgem desapareceu. Guiada pelo anjinho, Catarina deixou a capela e voltou para sua cela. Catarina continuou sua rotina junto das Irmãs da Caridade até o Advento. Em 27 de novembro de 1830, no final da tarde, Catarina dirigiu-se à capela com as outras irmãs para as orações vespertinas. Erguendo seus olhos para o altar, ela viu novamente a Virgem sobre um grande globo, segurando um globo menor onde estava inscrita a palavra "França". Ela explicou que o globo simbolizava todo o mundo, mas especialmente a França, e os tempos seriam duros para os pobres e para os refugiados das muitas guerras da época. Então a visão modificou-se e Maria apareceu com os braços estendidos e dedos ornados por anéis que irradiavam luz e rodeada por uma frase que dizia: "Oh Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós". Desta vez a Virgem deu instruções diretas: "Faz cunhar uma medalha onde apareça minha imagem como a vês agora. Todos os que a usarem receberão grandes graças". Catarina perguntou por que alguns anéis não irradiavam luz, e soube que era pelas graças que não eram pedidas. Então Maria voltou-lhe as costas e mostrou como deveria ser o desenho a ser impresso no verso da medalha. Catarina também perguntou como deveria proceder para que a ordem fosse cumprida. A Virgem disse que ela procurasse a ajuda de seu confessor, o padre Jean Marie Aladel. De início o padre Jean não acreditou no que Catarina lhe contou, mas depois de dois anos de cuidadosa observação do proceder de Catarina ele finalmente dirigiu-se ao arcebispo, que ordenou a cunhagem de duas mil medalhas, ocorrida em 20 de junho de 1832. Desde então a devoção a esta medalha, sob a invocação de Santa Maria da Medalha Milagrosa, não cessou de crescer. Catarina nunca divulgou as aparições, salvo pouco antes da morte, autorizada pela própria Maria Imaculada.



Nossa Senhora Medianeira

Esta devoção ensiba que Maria cooperou com o Plano de Deus desde a Encarnação até a Redenção; Plano este que é Cristo Jesus. Revela que foi intermediária entre Jesus e São João Batista, santificado antes de nascer. Também revela que, o próprio Filho quis associar a Mãe na tarefa da reparação da Humanidade. Finalmente revela que o Espírito Santo desceu sobre a Virgem Maria e os apóstolos quando rezavam no cenáculo, momento solene do nascimento da Igreja. Assim, por sua maternidade divina, Maria se tornou Co-redentora, obteve a função de Medianeira e se tornou Mãe da Igreja, da qual ela é o modelo perfeito. A festa de Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças, foi instituída pelo Papa Bento XV em 1921. Considerada uma homenagem à confiança da Igreja a esta mediação materna do Redentor. A invocação da mediação de Maria já era comum para os católicos, de modo que a devoção sob esse título se difundiu rapidamente.

Deus é vida

"Nossa autoridade vem de Deus"

A autoridade que Deus lhe confiou- pequena ou grande, sobre poucos ou sobre muitos- você nunca a exerça como se ela lhe fosse dada para o seu privilégio egoista. Antes , tenha-a como um serviço a presta ao seu semelhante, com desprendimento, com amor e sem a tola vaidade de ser superior a ninguém. Asua autoridade provém de Deus , seu criador. Ela há que ser missão de devotamento, de sacrificio para o bem comum, jamais , um instrumento de gozo e deleite para o seu orgulho.

==================================================


================================================== A fraternidade é uma das mais belas aspirações humanas,mas infelismente é ainda um sonho a ser realizado.



Hugo Schlesinger.


===================================================




Quem não vive de alguma maneira para os demais,não pode sentir as alegrias da vida.



Hugo Schlesinger.


Pequenos hábitos que mudam....

Pequenos hábitos que mudam....
Ninguém deve recusar as tarefas mais simples.Qualquer tarefa de amor é uma tarefa de paz, mesmo que pareça insignificante.Há demasiado ódio no mundo demasiada luta.Não os venceremos impunhado armas nem bombas.Mas poderemos vencêlos com gestos , de alegria e de paz.

Clique e va p/o topo da pag.

Meus vidios

Loading...

Anjos da felicidade

Anjos da felicidade
"A minha felicidade é tão grande que me é terrivelmente dif´cil não reparti-la com os outros:pudera eu transmetir ao mundo tudo isso que toma conta de mim. ( M. Josefina Cruz Vial )

"Você é o templo de Deus"

Minha foto

  O que nos leva a nos reunir , coisas em comum , pessoas que gostam de dançar encontram pessoas para danças, pessoas que gostam de comer e bate papo  procurão sempre fazer isso , uma pessoa para ser em comum para mim tem que ter fé muita fé, não precisa ir a igreja, não precisa estar rezando todo tempo, a nossa fé estar dentro de nós, nus nossos atos.

Mensagens para todo dia.

Mensagens para o dia dia
  • Não diga o que fazer, mas sim como fazer
  • Faça tudo com boa vontade
  • Quando quiser ouvir respostas agradáveis, comece você dizendo coisas agradáveis
  • Pare de reclamar
  • Aja e faça corretamente
  • Não chore antes de acontecer!
  • Não reclames antes de ter certeza.
  • Não a pela cabeça dos outros.
  • Amanhã é outro dia.
  • Ame cada dia mais.
  • Olhe a sua frente.
  • A natureza é linda!
  • Se estais triste olha para os sol , que ele iluminara os teus pensamentos.
  • Nunca diga que não pode.
  • Nós somas inteligente, para fazermos tudo que imaginamos.
  • Não tenha medo de nada, so dos castigos de DEUS.
  • Nunca deixe de sonhar.
  • Sempre sorria.
  • Sorrir faz bem.
  • Deus esta todo momento nos protegendo.
  • Deus é o pai de tudo.
  • Tudo tem seu inicio e seu fim.
  • Não tenha medo do não, o não, não mata.
  • Tudo tem seu dia e a sua hora.
  • O amanhã nunca será o hoje,mais o hoje será o ontem.
  • Quem fala sempre a verdade, não tem medo de olhar nos olhos.
  • Quem não fala a verdade , não olha nos seus olhos.
  • A palavra tem força.
  • Nunca perca a fé.
  • Sempre seja você

Abrir as portas a Cristo

Não tenham medo! Vamos abrir, escancarar as portas a CRISTO!.
Lberta o seu poder salvador!
Abram as portas dos estados, dos sistemas economicos e politicos , dos setores da cultura , da civilização e do desenvolvimento.

João Paulo II

"Nós somos mendigos de Deus"

Loading...

mensagem

A fonte da verdadeira alegria.

A fonte dessa alegria está oculta em nosso própio coração, no nosso mais intimo.Ali mora DEUS , e ela é a fonte dessa verdadeira alegria.Essa aalegria que interiomente faz que nosso peito dilate e nos vejamos sob irradiante luz;que nos faz ricos e fortes,independentes dos acontecimentos exteriores...
Aqueleque está alegre está em comunhão com todas as coisas.
Percebe a beleza em seu verdadeiro esplendor,recebe a dificuldade como prova de sua fortaleza; a enfrenta com coragem e a supera.
Pode ser pródigo aos demais sem nunca ficar pobre .
Sem dúvida tem também um corção grande para poder aceitar devidamente.

Romano Guardini


Medo

Medo
não tenha medo de nada na vida, a unica pessoa que devemos temer é Deus.Ele é noso pai,ele é fiel, ele nus ama, sempre estar perto daqueles que seque o seu caminho.

Renascer

Renascer

Renascer:

1)Nascer para uma nova vida.

Nascer:
Nascer é renascer na vida.

Comerçar dinovo.

Não ter medo nunca de reniciar uma nova vida,

Deus esta sempre perto,

para dar a força que precisamo.

2)Medo:

Para ser feliz no renascer ,

tem que deixar todos os medo do pasado para traz.

Diga sempre nunca para o medo,

diga para ele que ele é coisa do pasado,

que você é uma nova pessoa,

que ele o medo nuca mais vai lhe amendrontar.

Felicidade

Felicidade
Com a felicidade nos situamos e nos mantemos protegido pela mão de Deus,integrados a ele no exercício de sua ação. " Teilhard de Chardin".

Deus é tudo!

Deus é tudo!

ceará

ceará

Meu filho

Meu filho
Loading...
Loading...

Tia Sarita (Sara)

Tia Sarita (Sara)
Eu amo demais minha tia, ela é para mim como se fosse uma mãe.

Natureza

Natureza

Arco ires

Arco ires
E Deus disse:"Este é o sinal da aliança que estabeleço com tudo o que vive sobre a terra"

Mapa

Meus livros favoritos

  • Biblia
  • Deus negro
  • pollyana

lindo! lindo!

lindo! lindo!

Postagens populares

Minha filha

Minha filha

Flores e jardim

Loading...

Minha lista de blogs

Deus é tudo

Deus é o caminho

Deus é o caminho

Calendário

Calendário

Calendário da minha vida.

Dia 6/07/1983, foi o dia do meu casamento
Julho de 1983.
 Seg Ter quar Quin Sex sab Dom
26123
2745678910
2811121314151617
2918192021222324
3025262728293031
 

Dia 03/02/1984,minha joia nasceu.
Fevereiro de 1984.
 Se Ter Quar Quin Sex Dom
  512345
  66789101112
  7131415161819
  8202122242526
  9272829
 

Dia 22/01/1991,Dia que meu amado filho nasceu.
Janeiro 1991
 Se Te Qu Qu Se Do
  1123456
  278910111213
  314151617181920
  421222324252627
  528293031